neuralgia hepática

neuralgia hepática

neuralgia hepática

O clínico Problema

Clínicos Pontos-chave

neuralgia pós-herpética

Como Frequências de Ambas herpes zoster e neuralgia pós-herpética aumento com A Idade.

Resultados da neuralgia pós-herpética em Sofrimento e Redução da Qualidade de Vida, Bem Como custódio Os de Saúde indivíduos e Sociais.

O Tratamento PODE Envolver a terapia tópica (lidocaína OU capsaicina) e terapia sistêmica, geralmente com gabapentina, pregabalina, or Antidepressivos tricíclicos.

Os Analgésicos opióides São Usados ​​as vezes, mas há Incerteza Sobre os SEUS Benefícios a Longo Prazo e Preocupação com OS Riscos, incluíndo potencial de abuso; SE FOREM OS utilizados opióides, uma consulta com hum Especialista e Perto Supervisão e Acompanhamento São garantidos.

Em Ensaios Clínicos de terapias Disponíveis, Menos da Metade dos patients com neuralgia pós-herpética TEM 50% Maior OU Redução na dor; Efeitos adversos São Comuns, especialmente em patients Mais Velhos (entre OS Quais a Doença e Mais prevalente).

herpes zoster, um Vacinação reduz significativamente a Incidência de herpes zoster e nevralgia pós-herpética.

neuralgia pós-herpética E UMA Condição de dor neuropática Complexo em Que a dor E UMA CONSEQÜÊNCIA directa da RESPOSTA à lesão de nervo periférico Sustentada Durante o ataque de herpes zoster. foi observada 3 Dano patológico fazer Tecido fazer nervo da Pele parágrafo medula espinhal. 4,5 pós-herpética neuralgia E convencionalmente Definida Como dor dermátomo persistir Pelo Menos 90 dias apos o aparecimento da erupção herpes zoster agudo. Um Limiar Mínimo de intensidade da dor clinicamente significativa, geralmente hum resultado de 40 UO Superior (mas algumas vezes ≥30) NUMA escala de Likert Que varia de 0 (sem dor) a 100 (Pior Possível dor), E frequentemente Utilizado na Definição de Caso para pós-herpética neuralgia em Ensaios Clínicos. 6,7

pós-herpética neuralgia causa Sofrimento considerável e Resulta em hum fardo de Cuidados de Saúde, tanto a nivel e da sociedade individual. O Distúrbio afeta principalmente OS Idosos e PODE Ser hum Fator Importante na Mudança do FUNCIONAMENTO Independente parágrafo Cuidados a Dependentes. Os patients COM neuralgia pós-herpética reduziram a Qualidade de vida, FUNCIONAMENTO físico e Bem-Estar Psicológico. 13,14

Estratégias e Evidências

Avaliação do Paciente COM pós-herpética Neuralgia

Apesar de Uma História de herpes zoster MUITAS vezes NÃO PODE Ser Confirmado com certeza absoluta, o transtorno TEM Uma Apresentação clínica Característica, e, Assim, neuralgia pós-herpética raramente apresenta hum desafio diagnóstico. A Avaliação Clínica do Paciente COM neuralgia pós-herpética devem Seguir OS Princípios Gerais de Avaliação de patients com dor neuropática Periférica. 15 Recursos de dor e perturbações sensoriais Associados (Por Exemplo, dormência, coceira e parestesia) avaliada DEVE ser. 16-18 Dor Associada à neuralgia pós-herpética ocorre em Tres Grandes Categorias: dor Espontânea Que ESTÁ em Curso (Por Exemplo, dor em queimação Contínua), tiro paroxística OU dores tipo choque elétrico, e evocou Sensações Que São amplificações patológicas de Respostas a leve toque e Outros inócua Estímulos (alodinia mecânica) OU um Estímulos nocivos (hiperalgesia mecânica). Diaries em Que OS PACIENTES registro do tipo e intensidade de dor, Efeitos da dor Sobre as Actividades da vida diaria, e como SUAS flutuações Ao Longo do Tempo São Úteis. O Zoster Breve de Dor Inventory e Um instrumento validado e conveniente Para esta finalidade 19 (Veja o Apêndice Suplementar. Disponível com o texto integrante do Presente Artigo não NEJM.org). Outros Questionários validados estao Disponíveis Para avaliar o Efeito da neuralgia pós-herpética na Qualidade de vida e de sono, mas Não São geralmente utilizados na Prática Clínica NÃO Especializado. 15 O Exame físico DEVE Incluir Uma Comparação da Função sensorial do dermátomo acometido com que no contralateral Lado. 15 A Perda da Função sensorial em RESPOSTA um Ambos OS Estímulos Mecânicos e Térmicos E Comum em Doentes com nevralgia pós-herpética, Como São amplificações sensoriais patológicas (Por Exemplo, alodinia e hiperalgesia). Na maioria dos Casos, nenhuma Avaliação Adicional E necessaria Para Além da anamnese (com Doenças concomitantes e medicações Notou) e Exame físico.

Gestão de pós-herpética Neuralgia

Não Há atualmente nenhuma terapia modificadora de Doença parágrafo neuralgia pós-herpética 8; ASSIM, o treatment E baseado há DOS CONTROLE síntomas. Porque a dor persistir PODE POR ano UO Por Toda a Vida, uma medicação E MUITAS vezes necessaria periodos de Durante prolongados. E Importante monitorar o Efeito das intervenções na intensidade da dor (com OS MÉTODOS descritos acima) e de MODIFICAR OU interromper Tratamentos Que NÃO resultam em Alívio da dor significativa UO Que Tem Efeitos adversos em Excesso fazer Benefício. randomizados, controlados POR placebo APOIAR a eficacia de Vários Agentes Tópicos e orais. Tabela 1 Tabela 1 farmacológicas Terapias parágrafo Postherpetic Neuralgia. fornece Informação Sobre a Dosagem, a eficacia e Os Efeitos adversos Desses Agentes.

O Tratamento Tópico

A terapia tópica Sozinho E Razoável considerar Como Tratamento de Primeira Linha parágrafo dor leve. Às vezes E USADO em Combinação com Medicamentos sistêmicos when a dor E Moderada UO sepultura, embora faltam Dados de Estudos randomizados comparando a terapia tópica e sistêmica Combinação APENAS com a terapia. Patches contendo 5% de lidocaína São Aprovados Para o Tratamento de neuralgia pós-herpética na Europa e nsa Estados Unidos. No entanto, um parágrafo Evidência APOIAR limitada A SUA eficacia E. Uma meta-Análise de Pequenos Ensaios controlados com placebo sugeriu Que o Número Necessário parágrafo TRATAR Para uma pessoa Obter Alívio da dor, cabelo Menos, 50% e 20 2. No entanto, a posterior duplo-cego, Controlado POR placebo, em Que o desfecho primário Ponto era o ritmo parágrafo Estudar um devido descontinuação Ao Alívio da dor Insuficiente, Não apresentaram Diferença significativa Entre a lidocaína e placebo, embora uma Análise per-protocolo sugerido Algum Benefício potencial de lidocaína. 26

O Tratamento sistêmico

Há Evidências parágrafo APOIAR o Uso de Antidepressivos tricíclicos (USO off-label) e Os fármacos antiepilépticos gabapentina e pregabalina (Food and Drug Administration-Aprovado) Para o Tratamento da neuralgia pós-herpética. 28,29 Meta-analyses de Quatro Ensaios controlados com placebo, de Antidepressivos tricíclicos estimam Que o Número Necessário parágrafo TRATAR de hum Paciente Para Obter Alívio da dor significativa com amitriptilina, desipramina, nortriptilina OU E 3; o Número Estimado Necessário Para causar Dano (OU SEJA, parágrafo resultar em Efeitos adversos suficientemente incomodos Que uma pessoa pára de USAR o Medicamento) E 16. 20,21 Meta-analyses de Ensaios de gabapentina OU pregabalina estimam Que o Número Necessário parágrafo TRATAR E de 3 a 8 EO Número Necessário Para causar Dano E de 7 a 32. 20,21,23

Embora Alguns Dados de Ensaios Clínicos sugerem Que OS opióides (morfina e oxicodona) São eficazes na neuralgia pós-herpética, 20,30 Uma RECENTE Revisão Mais Cochrane concluiu Que NÃO era convincente, uma prova imparcial de hum Benefício de oxicodona no Tratamento do transtorno. 31 opióides OS, incluíndo tramadol, devem SER geralmente considerados Como Medicamentos de Terceira Linha de para pós-herpética neuralgia apos consulta com hum Especialista e DEVE Ser prescrito APENAS COM Metas Indicato e Uma Estreita Monitorização.

Como MUITOS Pacientes pós-herpética com neuralgia São Idosos e TEM Outras Doenças Pará como Quais estao a Tomar medicação, um cuidado especial E Necessário when a prescrição de Medicamentos parágrafo cessos patients. 32 Os Agentes orais Usadas Pará administrar nevralgia pós-herpética TEM Efeitos sistémicos adversos e cognitivos, that PODEM Ser amplificados em Adultos Mais Velhos. ESSES Agentes devem Ser Iniciados em doses Baixas, e uma dose PODE Ser Ajustada Conforme necessario, com o Acompanhamento de Perto de Efeitos adversos. Os Médicos devem discutir com OS PACIENTES dos Possíveis Efeitos da medicação na SUA CAPACIDADE de Dirigir com Segurança.

Acetaminofeno e antiinflamatórios Não-hormonais São geralmente Considerada ineficaz parágrafo a dor neuropática, embora NÃO tenham SIDO exaustivamente assessed em Ensaios controlados e aleatorizados. 33 Os Medicamentos antivirais e N -antagonistas do receptor de metil-D-aspartato (NMDA), Não São eficazes no Alívio da neuralgia pós-herpética. 20

Outros Tratamentos

Prevenção de pós-herpética Neuralgia

Como áreas de Incerteza

Diretrizes Profissionais

Orientações estao available Que o endereco do Uso de opióides fortes Pará uma dor chronic 24,25, Avaliação da dor neuropática, 15 e manejo da dor neuropática, incluíndo neuralgia pós-herpética. 48-51 Nossas RECOMENDAÇÕES estao amplamente em Linha com a Diretrizes Recentes e enfatizar a consideração de opióides Como uma terapia de Terceira Linha, dada a Incerteza Quanto à eficacia a Longo Prazo e Preocupação com a Segurança. Embora algumas orientações classificar lidocaína tópica Como Tratamento de Segunda Linha, 48,49 Estamos de according com OUTRAS orientações that recomendam a lidocaína tópica parágrafo Uso de Primeira Linha, 50,51 geralmente em Combinação com drogas orais (EXCETO em Pacientes frágeis 50).

Conclusões e RECOMENDAÇÕES

Os patients devem Ser informados Sobre os Benefícios e Os potenciais Efeitos adversos fazer treatment, e enguias devem entendre Que o Alívio da dor Não Será Imediato e Sera necessaria uma reavaliação Frequente. Se o Alívio da dor E inadequado, como aumentadas SER doses devem. Acompanhamento regular, E necessaria Para avaliar o Alívio da dor, Efeitos colaterais OS, a Satisfação com o Tratamento, e Atividades da vida diaria. Se hum Paciente TEM Uma RESPOSTA inadequada à terapia OU secundarios incomodos Efeitos, poderíamos considerar a Mudança parágrafo hum Antidepressivos tricíclicos. Encaminhamento parágrafo hum Especialista em dor also devem Ser considerados. E lamentável Que o Paciente na vinheta NÃO receberam Vacinação herpes zoster, O Que reduz significativamente o Risco de neuralgia pós-herpética.

Dr. Johnson relata ter Recebido honorarios de consultoria e honorarios POR Palestras da Sanofi Pasteur Merck, honorarios de consultoria da GlaxoSmithKline, e honorarios POR Palestras da Merck Frosst Canadá e Merck. Dr. Arroz relatou ter Recebido Apoio Financeiro da Pfizer e Astellas Pharma ATRAVES fazer Europain Parceria Público-Privada não Âmbito da Empresa Comum Iniciativa Sobre Medicamentos Inovadores União européia e da Pfizer ATRAVES fazer London Dor Consórcio, opções de ações de Spinifex Pharmaceuticals, e consultoria e honorarios de consultoria de bordo de Spinifex Pharmaceuticals, Medivir, Astellas Pharma, Relmada Therapeutics, Asahi Kasei e Nektar Therapeutics, aTRAVES imperial Consultants College. Além Disso, Dr. Arroz relata ter Uma patente pendente relacionada a methods usando n- hexadecanamide (2-propenil) e Amidas Relacionados parágrafo ALIVIAR a dor (WO 2005/079771), licenciado Pará Inovações Imperiais. Nenhum Outro potencial Conflito de Interesse Relevante parágrafo this article foi relatado.

Informações fonte

À partir da Bristol Royal Infirmary e fazer Departamento de Ciências Clínicas da Universidade de Bristol, Bristol (R.W.J.), e fazer Imperial College London e do Chelsea and Westminster Hospital NHS Foundation Trust, Londres (A.S.C.R.) – todos no Reino Unido.

Referências

Watson CPN. Plataforma de JH. Morshead C. Van der Kooy D. Evans RJ. neuralgia pós-herpética: Mais Estudos post-mortem de Casos com e sem Dor. Dor de 1991; 44: 105-117
CrossRef | Web of Science | Medline

Oaklander AL. Romanos K. Horasek S. Stocks A. Hauer P. Meyer RA. neuralgia pós-herpética ESTÁ unilateral Associada com bilateral Danos sensoriais neurônio. Ann Neurol 1998; 44: 789-795
CrossRef | Web of Science | Medline

Oxman MN. Levin MJ. Johnson GR. et ai. Uma Vacina para Prevenir a herpes zoster e nevralgia pós-herpética em Adultos Mais Velhos. N Engl J Med 2005; 352: 2271-2284
Texto completo grátis | Web of Science | Medline

van Wijck AJ. Opstelten W. Luas KG. et ai. O Estudo PINE de Esteroides epidural e Anestésicos LOCAIS parágrafo Evitar neuralgia pós-herpética: um Estudo Controlado randomizado. Lancet 2006; 367: 219-224
CrossRef | Web of Science | Medline

van Wijck AJ. neuralgia pós-herpética. (Ph.D. tese de Utrecht, NOS Países Baixos :. Universidade de Utrecht, 2006.)

Infecções por vírus zoster Balfour HH Jr. varicela EM hospedeiros imunocomprometidos: Uma Revisão da História Natural e Gestão. Am J Med 1988; 85: 68-73
CrossRef | Web of Science | Medline

Campos HL. Rowbotham M. Baron R. neuralgia pós-herpética: nociceptors irritável e deafferentation. Neurobiol Dis 1998; 5: 209-227
CrossRef | Web of Science | Medline

Hempenstall K. Nurmikko TJ. Johnson RW. RP A’Hern. Arroz AS. terapia analgésica na neuralgia pós-herpética: Uma Revisão Sistemática quantitativa. PLoS Med 2005; 2: e164-e164
CrossRef | Web of Science | Medline

Lewith GT. Campo J. Machin D. acupuntura em Comparação com placebo na dor pós-herpética. Dor de 1983; 17: 361-368
CrossRef | Web of Science | Medline

Kotani Kushikata N. T. Hashimoto H. et ai. metilprednisolona intratecal parágrafo neuralgia pós-herpética intratável. N Engl J Med 2000; 343: 1514-1519
Texto completo grátis | Web of Science | Medline

Nelson DA. Landau WM. Lampe JB. et ai. metilprednisolona intratecal parágrafo neuralgia pós-herpética. N Engl J Med 2001; 344: 1019-1022
Texto completo grátis | Web of Science | Medline

Madeira MJ. Kay R. Dworkin RH. SJ Soong. Whitley RJ. Tratamento com aciclovir por via oral acelera Resolução da dor em Pacientes com herpes zoster: Uma meta-Análise de Estudos controlados com placebo. Clin Infect Dis 1996; 22: 341-347
CrossRef | Web of Science | Medline

Madeira MJ. Johnson RW. McKendrick MW. Taylor J. Mandal BK. Crooks J. Um Ensaio de aciclovir Ao acaso POR 7 dias UO 21 dias com OU sem prednisolona PARA O Tratamento do herpes zoster agudo. N Engl J Med 1994; 330: 896-900
Texto completo grátis | Web of Science | Medline

Whitley RJ. Weiss H. Gnann JW Jr. et al. Aciclovir com e sem prednisona Para o Tratamento de herpes zoster: um Estudo randomizado, Controlado com placebo. Ann Intern Med 1996; 125: 376-383
CrossRef | Web of Science | Medline

Efeitos Bowsher D. Sistemas Operacionais e Tratamento preventivo de da neuralgia pós-herpética com amitriptilina: um, duplo-cego, randomizado, Controlado POR placebo. J sintoma dor Manage 1997; 13: 327-331
CrossRef | Web of Science | Medline

Attal Cruccu N. G. Haanpää M. et ai. orientações EFNS sem Tratamento farmacológico da dor neuropática. Eur J Neurol 2006; 13: 1153-1169
CrossRef | Web of Science | Medline

Artigos citando

Kenneth Schmader. (2016) Herpes Zoster. Clínicas em Medicina Geriátrica32 : 3, 539-553
CrossRef

Alexander Sinofsky, Tushar Sharma, Thelma Wright. (2016) do gânglio estrelado Bloco de Debilitating fotofobia Secundário parágrafo trigêmeo, Postherpetic Neuralgia. Prática dor
CrossRef

Scandinavian Journal of Pain12. 68-73
CrossRef

N. Arnold, I. Messaoudi. (2016) Herpes zoster e na busca de Uma Vacina Eficaz. Clínico & Imunologia experimental
CrossRef

Andreas Binder, Peter Rogers, Guy Hans, Ralf Baron. (2016) Impacto da actualidade 5% emplastros medicado-lidocaína Sobre o sono e Qualidade de Vida em Pacientes com neuralgia pós-herpética. Tratamento da dor6. 229-239
CrossRef

Eo G. Lee, Hee J. Lee, Dong Hyun J., Kyunghoon Min, Dong H. Kim, Lua S. Yoon. (2016) eficacia de Baixo gabapentina dose de herpes zoster agudo parágrafo a Prevenção de neuralgia pós-herpética: um Estudo prospectivo Controlado. Terapia dermatológica29 : 3, 184-190
CrossRef

Nicole M. van Besouw, Peter Th.W. van Hal, Joke M. Zuijderwijk, Ronella de Kuiper, Rogier A. S. Hoek, Jan J. van Weezel, Annemiek A. van der Eijk, Georges M.G.M. Verjans, Willem Weimar. (2016) Herpes zoster apos o transplante pulmonar aumenta de Respostas varicela zoster imunes adaptativas Específicas do vírus. The Journal of Heart and Lung Transplantation
CrossRef

J. E. McElhaney, G. Gavazzi, J. Flamaing, J. Petermans. (2016) O papel da Vacinação não Envelhecimento Independente Bem sucedido. Medicina Geriátrica EUROPEIA7. 171-175
CrossRef

Graham R. Hadley, Julie A. Gayle, Juan Ripoll, Mark R. Jones, Charles E. Argoff, Rachel J. Kaye, Alan D. Kaye. (2016) neuralgia pós-herpética: Uma Revisão. Relatórios Dor de cabeça Atual e Dor20
CrossRef

Maree T. Smith, Praveen Anand, Andrew S. C. Rice. (2016) antagonistas seletivos Pequenas Moléculas Receptores da angiotensina II tipo 2 Para um neuropática dor. DOR157. S33-S41
CrossRef

Robert Carter Wellford Jones, Erin Lawson, Miroslav Backonja. (2016) Gestão de Dor Neuropática. Clínica Médica da América do Norte100. 151-167
CrossRef

Elisabeth J Cohen, Jason Kessler. (2016) dilemas persistentes NA Doença zoster Olho. British Journal of Ophthalmology100. 56-61
CrossRef

Barbara P. bocejo, Peter C. Wollan, Maria A. Nagel, Don Gilden. (2016) Risco de AVC e infarto do miocárdio APOS Herpes Zoster em Adultos Mais Velhos em hum US Comunidade População. Mayo Clinic Proceedings91. 33-44
CrossRef

Doenças BMC Infectious15
CrossRef

DNP – Der Neurologe und Psychiater16. 56-63
CrossRef

Comentários 1 do Leitor

mensagens Relacionados

  • neuralgia hepática

    Abstract HZ = herpes zoster; PHN = neuralgia pós-herpética; TCA = Antidepressivos tricíclicos; VZV = varicela zoster vírus Manifestações Clínicas e diagnóstico Os ACHADOS Clássicos da Pele de herpes …

  • neuralgia hepática

    O Que É pós-herpética? Como diagnosticada e e neuralgia pós-herpética? Porque neuralgia pós-herpética E Definida Como uma dor DEPOIS, por e causada, a reactivação do herpes zoster vírus, …

  • neuralgia trigeminal herpética …

    neuralgia pós-herpética, herpes zoster, mas NÃO necessariamente, E Associada com A Idade Avançada. Ou SEJA, como PESSOAS PODEM tendem a desenvolver zona em varias idades, mas OS PACIENTES São Mais propensos a desenvolver …

  • Neuralgia Dental UO anestesia Dolorosa, neuralgia dental.

    This information Destina-se a Ajudar OS PACIENTES uma Falar com OS SEUS neurocirurgiões Sobre SUA dor facial. Não Se Destina a dar orientações de Tratamento Específicos. Introdução neuralgia trigeminal …

  • Definição herpética …

    neuralgia Neuralgia Neuralgia Produz dores paroxísticas e os tais Distúrbios vasculares autonômicos Como vermelhidão da Pele e lacrimejamento; As vezes espasmos musculares localizada nd forma de …

  • FAQs Sobre neuralgia intercostal …

    O Que É intercostal neuralgia? neuralgia intercostal E a dor do nervo devido a lesão OU Inflamação de hum nervo intercostal. O termo “intercostal” REFERÊ-se à Localização Entre Duas nervuras. Lá …